Odery Custom Drums

Endorsee Internacionais

       
                    

Jorginho Gomes – Rio de Janeiro.Brasil

jorginho-gomes-bigNascido em Salvador – BA em família de músicos, aos 11 anos de idade montou seu primeiro chamado The Cats junto com dois irmãos; em seguida veio o grupo Os Príncipes de Jê Jê Jê, com a participação de seu irmão, Pepeu Gomes. Em meados de 1967, Jorginho partiu para São Paulo com Pepeu e os outros integrantes do grupo, onde mudaram o nome do mesmo para Os Minos e gravaram seu primeiro disco; Jorginho tinha 12 anos de idade. Com este grupo, participou dos principais programas de TV da época, como Mini Guarda, O Bom e O Clube do Bolinha. Por volta de 1970 Os Minos voltaram para a Bahia e desfizeram o grupo.

Aos 15 anos Jorginho montou outra banda, Os Leif’s, e através desta banda, em um programa de TV conheceu Gilberto Gil, que os convidou a nos shows de despedida de Gilberto Gil e Caetano Veloso, shows esses que resultaram nos discos “Barra 69” e “Gil Ao Vivo na Bahia”.

De 1970 a 1978, Jorginho integrou o grupo Novos Baianos, sendo também fundador e autor de alguns sucessos com o instrumental “Um Bilhete para Didi”. O grupo contava com Moraes Moreira, Baby Consuelo (futura Baby do Brasil), Luiz Galvão e Paulinho Boca de Cantor em sua formação, tendo como grupo de apoio a banda A Cor do Som.

Os Baianos gravaram discos como “Acabou Chorane”, considerado o melhor disco do século pela revista Rolling Sone; além de “Novos Baianos Futebol Clube”, “Vamos pro Mundo”, “Farol da Barra”, entre outros.

Jorginho acompanhou vários artistas da música popular brasileira em shows e gravações, entre eles estão Gal Costa, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Moraes Moreira, Marisa Monte, Sandra de Sá, A Cor do Som, Luiz Melodia, Erasmo Carlos, Tim Maia, Ed Mota, Armandinho Macedo, Maria Bethania, Paulinho Boca de Cantor, Dodô e Osmar, Jorge Benjor, Alejandro Sanz e muitos outros.

Na Bahia, brilhou nos carnavais com o trio de Gilberto Gil, o “Expresso 2222” com a participação de inúmeros artistas nacionais e internacionais.

A maior parte de seu aprendizado é autodidata, apesar de ter estudado em escolas de música paulistanas por cerca de três meses. Além da bateria, domina a percussão, o cavaco, o bandolim e canta.

De 2007 a 2009 fez parte da banda da cantora Ana Carolina, onde era baterista, percussionista, bandonilista e backing-vocal.

Com mais de 40 anos de carreira, há 20 acompanha Gilberto Gil e sua banda.

Em paralelo, Jorginho desenvolveu trabalhos filantrópicos no Instituto Batucadas Brasileiras (IBB), onde fez a direção musical e gravou o primeiro CD do projeto, com participação de Pepeu Gomes, Moraes Moreira e Roberto Mendes.